Testemunhos

DOR NA CERVICAL

Sou empregada domestica e como tal faço imenso esforço físico. As dores musculares fizeram parte do meu dia a dia, chegava a grau 9 (escala de 0 a 10), o que condicionava a minha pratica profissional. Não tinha força para fazer a cama, não conseguia cozinhar, aspirar ou lavar o chão, sendo que o que mais me custava era lavar paredes e vidros. As dores eram tão fortes que afetava os braços e mãos, sentindo muitas vezes dormência.

Comecei a fazer tratamentos de magnetoterapia para a cervical, no entanto hoje em dia faço para todo o corpo. Assim que sinto uma ligeira dor, faço um tratamento e automaticamente passa.

Hoje acordo com energia, sem dor, e a minha rentabilidade aumentou imenso.

ANA MARGARIDA PATRÍCIO MONTEIRO CASACA MARTINS – N°: 110529 – 49 ANOS – PONTÉVEL

DOR NA MÃO

Esta situação agravou-se ao longo de 7 anos e por momentos tinha a mão muito inchada, dormente e com imensa dor, grau 7 (escala de 0 a 10). Não conseguia fazer renda e devido á falta de sensibilidade deixava cair tudo da mão. Tomava medicação de modo a aliviar.

Comecei a fazer magnetoterapia, e durante 2 meses fiz todos os dias tratamentos. No fim desse tempo a mão nem parecia a mesma. Voltei a conseguir abrir a mão, o calo desinchou e a dor baixou para grau 2. Já passou 1 ano e continuo bem.

MARIA AMÉLIA RIBEIRO HENRIQUES NEVES – Nº: 73740-1 – 57 ANOS – SANTARÉM

LOMBALGIA E PROSTATA

Estou reformado e passo grande parte do meu tempo na minha fazenda, entretenho-me com os animais e a horta. Nos últimos tempos sempre que fazia o mínimo de esforço, a dor na lombar despertava e condicionava-me os dias seguintes. Mesmo quando não sentia dor física, acabava os dias com a sensação de peso no corpo e bastante cansaço.

Já conheço magnetoterapia há 20 anos, sempre fui fã desta terapia. Em 2016 o interpass fala-me do assunto e eu aderi de imediato.

Faço magnetoterapia praticamente todos os dias, mesmo quando não sinto dor. Não tenho duvidas que me revitaliza e recupera. As dores desaparecem mal eu faço o tratamento.

Todos os anos faço exames de rotina, de modo a prevenir futuras surpresas de saúde. Nos últimos exames que fiz o nível de psa  da próstata tinha aumentado. Depois de fazer tratamentos de magnetoterapia voltei a repetir os exames e já tinha diminuído para o valor normal.

Desde então que faço tratamentos tanto à lombar como a outras questões físicas, por exemplo a uma artrose que tenho no joelho, e desde então nunca mais senti dor.

MANUEL ANTÓNIO VAZ – Nº: 55338 – 75 ANOS – VILA FRANCA DE XIRA

HIPERTROFIA DA PRÓSTATA

Desde que me foi diagnosticada hipertrofia da próstata com estrangulamento da uretra, comecei com primeiros sintomas normais desta doença, como por exemplo, durante a noite de sono ia de hora a hora a casa de banho, com fluxo urinário muito fraco com dor, ardor e défice no desempenho sexual (diminuição do fluxo sanguíneo na zona), e necessidade de tomar medicação apropriada para controlar sintomas.

No dia em que realizei o novo tratamento promovido pela interpass, senti logo nessa mesma noite uma diminuição da frequência urinária. Eu acreditei piamente no técnico. Hoje com 3 meses de tratamentos estipulados pelo Fisioterapeuta, posso afirmar (minha mulher não me deixa mentir) que a minha atividade sexual aumentou e melhorou, ao mesmo que diminuíram as idas à casa de banho para urinar com aumento do fluxo e diminuição total da dor e ardor.

ROGÉRIO ISIDRO – N.32345 – 68 ANOS – SETÚBAL

ARTROSE SEVERA BILATERAL

“ Tenho diagnostico de artrose severa bilateral, com dor de grau 7 (escala de 0 a 7). Por rotura de menisco interno foi submetido a intervenção cirúrgica e após a mesma continuava a dor que tinha. Esta, impossibilita-me de dobrar e esticar os joelhos, manter os joelhos dobrados por algum tempo, incapacidade de realizar o minha atividade de profissional na restauração que obriga-me a andar muito dentro estabelecimento.

Depois de iniciar os tratamentos de magnetoterapia, estipulados pelo Fisioterapeuta, a minha dor no joelho diminuiu para um grau 0 (sem dor), hoje em dia só realizo tratamento (Outubro 2016), quando realizo caminhadas longas.

Tenho diagnóstico de aumento de volume da próstata (Dilatação), com diminuição do fluxo urinário, diminuição da atividade sexual, necessidade de acordar varias vezes por noite para ir a casa de banho pra urinar e por vezes algum ardor ao urinar.

Ao iniciar os tratamentos de magnetoterapia na região da virilhas com difusores, a minha próstata diminui consideravelmente o volume, aumentei o meu fluxo urinário (pressão) e a diminuição das vezes a casa de banho por noite.”

EMILIO PINTO – Nº 49698 – 70 ANOS – PINHAL NOVO

DOR NA DORSAL

Há pelo menos 3 anos que sofro de problemas na coluna. Sentia dor grau 6 (escala de 0 a 10) que me incomodava e impossibilitava estar muito tempo na horta. Não conseguia baixar-me nem estar direita, andava sempre meio encurvada e tarefas diárias começaram a ficar condicionadas.

Sou socia do interpass e graças a isso conheci a magnetoterapia. No primeiro tratamento tanto eu como o meu esposo sentimos efeitos positivos. Iniciei então um conjunto de 20 tratamentos seguidos e desde então nunca mais tive dores. Atualmente consigo passar o dia inteiro na horta, consigo cavar e quando me levanto simplesmente não sinto dor. É um alivio incrivel.

Mesmo depois desse conjunto de sessões, recorro à magnetoterapia com alguma regularidade de modo a prevenir.

O meu esposo nos últimos 3 meses começou a sentir imenso ardor cada vez que urinava, e urinava muito mais vezes que o habitual. Falou com o fisioterapeuta do interpass e começou a fazer um conjunto de tratamentos de magnetoterapia. Fez cerca de 15 tratamentos, e no primeiro tratamento sentiu logo melhoras. Nessa mesma noite não foi tantas vezes a casa de banho e o ardor também diminui. Bem impressionado e feliz com os resultados continuou com os tratamento e até hoje que não voltou a sentir tal incomodo.

MARIA DA CONCEIÇÃO DELGADO SANTOS GUERREIRO – Nº: 35698 – 1 – 61 ANOS – ÉVORA

PRÓSTATA

O problema na próstata começou a surgir de modo surpreendentemente rápido. De repente já não conseguia dormir, ia cerca de 10x por noite à casa de banho e durante o dia era igual ao pior. Sentia ardor e muitas das vezes não conseguia urinar. Era aflitivo. Esta situação durou mais de 1 ano. Tomava medicação forte todos os dias. Fiz exames médico e fui aconselhado a fazer uma pequena cirurgia de modo a raspar para prevenir que se tornasse em algo pior. Assim aconteceu, no entanto os sintomas continuaram iguais.

Em 2016 o interpass contacta-me e convidam-me a conhecer a magnetoterapia. Depois da técnica me explicar os benefícios desta terapia, percebi que seria uma mais valia para o meu problema.

Fiz 1 mês de tratamentos. No fim, já não ia tantas vezes a casa de banho. Gradualmente, foi diminuindo o ardor, e fui conseguindo dormir 2 horas seguidas sem acordar desesperado para ir a casa de banho. Atualmente, 1 ano depois do inicio da experiência com a magnetoterapia, apenas vou 2 vezes à casa de banho por noite, e não voltei a tomar qualquer tipo de medicação.

JOSÉ PAULINO VIDIGAL ANDRADE – Nº: 92273 – 72 ANOS – ARMAÇÃO DE PÊRA