Testemunhos

ARTROSE LOMBAR

Foi-me diagnosticado artrose lombar em 2007, as minhas dores eram completamente limitadores ao ponto de me baixar e não me conseguir mais levantar.

Passei cerca de 9 anos a ter que me dirigir para o hospital e levar injecções pois as dores eram muito intensas.

Numa escala de 0 a 10 a minha dor era 10.

Foi-me apresentado a magnetoterapia em 2016 pela Interpass e durante a primeira semana após a demonstração da terapia não tive qualquer crise.

Neste momento todas as noites realizo a terapia pois durmo muito melhor, sinto-me mais leve, a minha circulação melhorou, nunca mais tive crises e a minha escala de dor diminui para 3 numa escala de 0 a 10.

MARIA HELENA ABREU – Nº DE SÓCIA: 95673 – 45 ANOS – AVEIRO

TENDINITE CALCIFICADA LONGA PORÇÃO DO BICÍPITE E SUPRE-ESPINHOSO DO OMBRO DIREITO

Fui Diagnosticada com Tendinite calcificada do ombro direito e artroses nos dedos esquerdos em 2016.

Como tenho um filho acamado, diariamente faço um esforço contínuo e uma repetição de movimentos nas actividades com o meu filho.

Com isto os meus problemas do ombro e dos dedos não melhoravam, apenas pioravam ao ponto de me limitarem em certas tarefas.

O meu grau de dor no ombro e pulso/dedos era de 8, numa escala de 0 a 10.

Em Junho 2016 a Interpass saúde apresentou-me uma solução que me poderia dar qualidade de vida, ajuda e manutenção dos meus problemas articulares e musculares.

Após terminada a terapia senti um alívio imediato e no dia seguinte ainda ressentia os sinais de melhora.

O meu grau de dor tinha diminuído para 4, numa escala de 0 a 10.

Actualmente utilizo a Magnetoterapia diariamente que me retira dores e me da mais força para trabalhar com o Paulo (levanta-lo, tranferir para a cadeira de rodas, muda-lo, etc.).

O meu filho utiliza a esteira nocturna e o feedback que recebi dos fisioterapeutas nos dias seguintes a esta terapia é que ele estava mais maleável, era mais fácil trabalhar toda a parte muscular do Paulo.

A magnetoterapia tornou-se então uma ferramenta indispensável para me dar maior qualidade de vida nas minhas tarefas diárias.

MARIA ISABEL SILVA – Nº DE SÓCIA: 93932 – 65 ANOS – NOGUEIRA DO CRAVO

HÉRNIAS CERVICAIS; HÉRNIA LOMBAR E ARTROSE GERAL DA COLUNA

 

Sentia-me com muitas dores, dores tão fortes que me sentia com febre.

Tinha que andar sempre a correr para clínicas de fisioterapia pois as dores impediam-me de trabalhar.

Durante o tempo frio tudo ficava pior.

Numa escala de 0 a 10 a minha dor era 10.

Em Setembro de 2016 recebi uma chamada da interpass a fazer um inquérito acerca da minha condição de saúde e falaram-me de uma terapia nova.

Após a chamada veio cá um técnico da Interpass fazer-me apresentação da Magnetoterapia, e colocou-me a terapia na zona cervical e nos pés.

A minha sensação foi de alívio imediato

Decidi continuar com os tratamentos e hoje sempre que as dores aparecem estou a distância de uns passos para usar a magnetoterapia.

Já não vou a uma clínica de Fisioterapia desde Junho 2016.

O meu grau de dor diminuiu de 10 para 2 numa escala de 0 a 10.

Ganhei qualidade de vida!

MARIA FERREIRA – Nº SÓCIA: 16969 – 62 ANOS – BRAGA

ARTROSE DEDO INDICADOR DIREITO

Foi-me diagnosticado artrose do indicador direito em 2005.

Apesar de não ter dor constante tinha uma limitação muito acentuada ao dobrar o mesmo.

O facto de não conseguir dobrar o dedo prejudicava-me nas minhas actividades de vida diárias.

Apesar de aposentado, pratico golf, é o meu hobbie!

A limitação da amplitude normal do meu dedo limitava também a qualidade do meu jogo, não conseguia agarrar completamente o taco de golf.

Em Junho de 2016 foi-me apresentada pela Interpass Saúde uma nova terapia, magnetoterapia.

Fiz a terapia e ao final da mesma notei logo uma diferença no meu dedo, conseguia dobra-lo mais…. Decidi continuar os tratamentos.

Após a vinda da fisioterapeuta e em poucas sessões de magnetoterapia recuperei em 80% a amplitude normal do meu dedo indicador eliminando assim as minhas limitações.

ANTÓNIO MONTEIRO – Nº SÓCIO: 53476 -74 ANOS – VILA NOVA DE GAIA

 

ARTROSE LOMBAR; HÉRNIA LOMBAR; TENDINITE OMBRO ESQUERDO; ARTROSE JOELHO BILATERAL

Não conseguia levantar os braços, secar o cabelo, tinha muita dificuldade em levantar-me quando passava algum tempo sentada.

Sentia-me limitada.

Ficava extremamente cansada com muito pouco.

Em Agosto de 2016 foi-me apresentado pela Interpass uma terapia inovadora para problemas articulares e musculares.

Veio a minha casa um técnico muito simpático fazer-me apresentação e um tratamento da terapia.

No final da terapia senti-me muito bem.. notei logo diferença!

O meu joelho ficou de imediato mais leve e a minha dor passou de um grau 5 para um grau 2, numa escala de 0 a 10.

Decidi que queria continuar com a terapia e a sensação era a mesma quer nas costas quer nos ombros. Leveza e conforto.

Gosto da terapia!

A magnetoterapia ajuda-me a ter o conforto dentro de minha casa e consequentemente não ter que ir para clínicas de fisioterapia ou procurar outro tipo de tratamentos.

INÊS PIMENTA – NºSÓCIA: 110691 – 61 ANOS – BARCELOS

 

TENDINITE SUPRA ESPINHOSO DIREITO.

Sou cabeleireira, tenho um salão e a minha profissão exige de mim um esforço diário com o braço direito.

Foi-me diagnosticado uma tendinite no ombro direito em 2014 e o meu grau de dor era sete numa escala de zero a dez.

Não conseguia movimentar o braço para a parte de trás e não conseguia pentear-me em dias de dor mais acentuada.

Em Novembro de 2016 foi-me apresentado pela interpass uma nova terapia, a magnetoterapia.

Decidi continuar com os tratamentos porque notei uma diferença logo no primeiro tratamento e decidi que a magnetoterapia era um bom substituto a medicação para as dores que tomava.

Neste momento realizo todos os dias a terapia noturna pois sinto-me bem.

Quanto aos difusores utilizo sempre que necessário para diminuir a dor resultante do meu trabalho diário, e de imediato sinto a melhoria e o meu grau de dor baixa para zero numa escala de zero a dez.

ANABELA GONÇALVES – SÓCIA Nº69859  – BRAGA

ESPONDILARTROSE CERVICAL E LOMBAR; RUPTURA MENISCO JOELHO DIREITO

 

As minhas patologias foram-me diagnosticadas a mais ou menos 4 anos.

Sentia-me com muitas dores e muitas vezes nem me conseguia mexer.

Tomava comprimidos para as dores, para aliviar, cheguei a ir para a fisioterapia mas como tinha o tempo muito limitado fartava-me e deixava de ir.

Em Agosto de 2016 fui contactada pela Interpass para fazerem uma demonstração de uma terapia nova.

Veio cá um técnico, fez a demonstração e quando acabou senti alívio imediato.

Decidimos adquirir a terapia no próprio dia.

Há anos que não conseguia dormir de lado, tinha que dormir sempre de barriga para cima e desde que iniciei os tratamentos já consigo dormir em qualquer posição.

Sempre que realizo a terapia alivia-me as dores.

O meu grau de dor era de 8 numa escala de 0 a 10 e diminuiu para 3, numa escala de 0 a 10.

CARMINDA ARAÚJO – Nº SÓCIA: 67121 – 58 ANOS – BARCELOS

ARTROSE DEDOS DAS MÃOS, LOMBALGIA E CERVICALGIA

Antigamente tinha dores diárias na coluna lombar e cervical , como sou educadora de infância sentia-me limitada para pegar nas crianças ao colo ou baixar-me.

Chegava a ter tonturas quando me baixava.

Numa escala de 0 a 10 o meu grau de dor era de 8.

Em Outubro veio cá um técnico da Interpass fazer uma demonstração de uma nova terapia, magnetoterapia.

O técnico fez-me tratamento na lombar e nas mãos e quando a terapia acabou senti-me aliviada.

Decidi adquirir a terapia  e utilizo numa base diária.

O meu grau de dor diário diminuiu para 5, numa escala de 0 a 10 e quando acabo de fazer a terapia diminui para um 2 numa escala de 0 a 10.

ALEXANDRA MELO – Nº SÓCIA: 141146- 50 ANOS – OLIVEIRA, SÃO MATEUS

ARTROSE CERVICAL, BICOS DE PAPAGAIO COLUNA VERTEBRAL

Foram-me diagnosticadas estas patologias a cerca de 20 anos.

Na minha adolescência já tinha muitas dores, tinha que ir várias vezes a consultas de fisioterapia.

Numa escala de 0 a 10 o meu grau de dor era de 6.

A fazer as tarefas de casa sentia-me aflita com dores, tinha que parar e deitar-me.

Fui contactada pela interpass em Outubro para me fazerem uma demonstração de uma nova terapia.

Veio um técnico a minha casa, colocou-me a terapia e no final da terapia senti um alívio muito grande.

Senti um alívio que só sentia indo a fisioterapia muitas vezes, decidi então adquirir a terapia logo no dia.

Quando realizo a terapia a dor na cervical desaparece e na coluna diminui para um 2 numa escala de 0 a 10.

Sinto-me bem e gosto da terapia, posso realizar a hora que quero e no conforto da minha casa sem ter que correr para sessões de fisioterapia.

LIZETE DA CONCEIÇÃO – 56 ANOS – Nº SÓCIA: 98587- MATOSINHOS

ARTROSE NO PÉ

Após ser operada ao pé as minhas dores eram praticamente idênticas ao pré operatório.

Em repouso nunca senti dores mas após algum tempo a caminhar tinha dor.

O meu grau de dor era de 7, numa escala de 0 a 10.

Sentia-me limitada na marcha.

Foi-me apresentada pela Interpass uma nova terapia em Junho que até aí desconhecia.

Decidi continuar com a terapia.

O meu grau de dor diminuiu para um 3, numa escala de 0 a 10 e sinto a articulação mais móvel.

AURINDA DIEGUES – SÓCIA Nº: 17408 – 51 ANOS – AMARANTE